quarta-feira, 28 de junho de 2017

Feliz Grianstad an tSamhraidh!

Oferendas para Áine Chliar na minha celebração.

          Feliz Grianstad an tSamhraidh! No hemisfério norte, é comemorado o solstício de verão por volta dos dias 21-22 de junho. Apesar de não ser certo que o solstício de verão tenha sido cultuado como um festival pelos gaélicos pré-cristãos (por ter uma suposta influência nórdica e pela ausência do festival nos manuscritos irlandeses), hoje o celebramos como tal, visto que se tornou parte da tradição pela variedade de costumes associados com o dia em todos os países gaélicos. Tradicionalmente, ritos para Áine, com procissões de tochas, eram feitos em Munster, na colina de Knockaine, e na Ilha de Man, os ilhéus pagavam o “aluguel” da ilha para seu dono, Manannán mac Lir, também como agradecimento pela proteção e por suas bênçãos. Fogueiras eram acesas representando o poderio solar dessa época do ano, ervas eram colhidas na meia-noite, pois se acreditava que elas tinham poderes mágicos na noite mais curta do ano e haviam procissões para colinas e lagos, onde as festividades aconteciam – regadas com muita comida, bebida, danças, competições e narrativas, sempre ao redor da fogueira principal do festival ou de um mastro de madeira conhecido como craebh.

No dia mais longo do ano (no hemisfério norte), hoje honramos Áine Chliar (“Áine das Tochas”), cujo nome é traduzido como “brilho” ou “brilhante”, uma deusa solar que representa o esplendor do sol do verão, também ligada à fertilidade, agricultura e soberania da terra, assim como Manannán mac Lir (“Manannán filho de Lir/Mar”), o deus do mar e do outro mundo, protetor dos navegantes e pescadores. Como um dia bastante associado com ervas de cura e proteção, conforme o folclore nos conta, muitos praticantes também optam por celebrar Airmid – a deusa das ervas – junto com seu irmão, Miach – possivelmente um deus da cura. Seu mito nos conta que da terra onde Miach foi enterrado, após ser morto pelo seu próprio pai, surgiram 365 ervas que foram ordenadas por Airmid em seu manto, de acordo com suas propriedades medicinais, e por isso, muitos fazem um paralelo entre essas duas divindades e o festival, acreditando que estes deuses concedem suas bênçãos sobre as ervas nesses dias.

Reuni alguns links abaixo (alguns em português, outros em inglês), para que vocês possam conhecer mais sobre o festival e celebrá-lo (ou não celebrar) da forma como julgar mais conveniente. Seja como for, que as bênçãos brilhantes de Áine recaiam sobre vocês e sua família, trazendo para todos abundância e fartura! Feliz solstício!

O Solstício de Verão, de Annie Loughlinn
O deus Manannán mac Lir, de Leonni Moura
Áine Clí, de Mary Jones (em inglês)
Airmid, de Mary Jones (em inglês)
Miach, de Mary Jones (em inglês)

Nenhum comentário:

Postar um comentário