sexta-feira, 24 de março de 2017

Os métricos Dindshenchas: Eo Mugna

Poema 23
Eo Mugna

1. Eo Mugna, grande era a nobre árvore,
Alta era sua copa, acima do restante das copas;
Trinta cúbitos – isto não é um gracejo –
Era a medida de sua circunferência.

2. Três centenas de cúbitos era a altura da inocente árvore,
Sua sombra se estendia por mil cúbitos:
Em segredo ela permaneceu no norte e no leste
Até a época de Conn das Cem Batalhas.


3. Cem vintenas de guerreiros – não é um conto vazio –
Junto com mil e quarenta
A árvore abrigaria – isto foi uma feroz contenda –
Até ela ser derrubada pelos poetas.  

Fonte: GWYNN, Edward J. The Metrical Dindshenchas: vol. 3. Disponível em: < http://www.ucc.ie/celt/published/T106500C/text023.html>. Acesso em: 14 de fevereiro de 2017.

Para ter o arquivo em .pdf, clique aqui

Nenhum comentário:

Postar um comentário