domingo, 5 de fevereiro de 2017

Fazendo uma Cros Bríde

          A Cros Bríde (“Cruz de Bríde”) é um entrelaçado de palha, trigo, junco (ou outros materiais) feito especialmente no dia de St. Brígida, 1º de fevereiro, nas terras gaélicas. Enquanto que sua confecção está associado com uma santa e práticas cristãs, muitos estudiosos sugerem que a Cros Bríde feita com quatro pontas tenha origem pré-cristã, simbolizando um tipo de suástica indo-europeia, que normalmente representa o fogo e/ou o sol. Outros estudiosos, no entanto, acreditam que a Cros Bríde de quatro pontas simbolize a cruz cristã, e por isso, alguns politeístas gaélicos optam por fazer a cruz de três pontas, que acredita-se também que seja uma reminiscência do triskele gaélico. A que eu vou ensinar aqui é a tradicional, de quatro pontas, mas encontramos muitos outros exemplos nos países gaélicos.

Foto: Leonni Moura

Materiais usados

- 12 ramos de trigo (ou junco, palha, canudos, etc.)
- 1 tesoura
- linha, lã ou barbante
- 1 régua

Foto: Leonni Moura 

Nota importante: o ramo de trigo quebra muito facilmente quando é dobrado, e uma forma para que isso não aconteça é deixando-o de molho na água por até 2 horas, trabalhando com ele logo em seguida (já que depois que ele seca, ele volta a ficar quebradiço), ou esfregando o cabo da tesoura no lugar onde for dobrar, facilitando a dobra.

Passo-a-passo

1. Pegue um ramo de trigo inteiro e deite-o verticalmente. Pegue outro ramo, meça com a régua o seu tamanho, e dobre-o ao meio.

2. Pegue o ramo dobrado e coloque o ramo inteiro entre ele, como na imagem.

Foto: Leonni Moura

3. Gire os dois trigos para que o trigo dobrado possa ficar de forma vertical, como na imagem abaixo. Pegue outro ramo, repita o mesmo procedimento da dobra, e coloque em volta do segundo trigo, como na imagem abaixo.

Foto: Leonni Moura

4. Repita o procedimento com todos os ramos, girando sempre no sentido horário e envolvendo sempre o último trigo colocado, até ficar como na imagem abaixo. Não se preocupe com a forma ainda! Os ramos vão ficar soltos e a forma da “cruz” não vai ficar definida nesse momento.




5. Com cuidado, pegue o barbante, a linha ou a lã, e dê amarre cada uma das quatro pontas. Dê um nó firme, mas delicado para não o trigo não quebrar. Apare o trigo, se desejar, como na imagem acima, e está pronto!


Nenhum comentário:

Postar um comentário