terça-feira, 2 de fevereiro de 2016

Os métricos Dindshenchas: Loch Lugborta


Poema/história 86
Loch Lugborta

1. Loch Lugborta, qual a origem do nome? Não é difícil dizer. Aconteceu um grande encontro em Caendruim (que é chamado de Usnech) entre os três filhos de Cermait, o filho do Dagda, e Lugh filho de Ethne, para fazer a paz com Lug a respeito de seu pai Cermait, que ele tinha matado por ciúmes de sua esposa. Os três filhos de Cermait, Mac Cuill, Mac Cecht e Mac Greine, tinha um plano para matar Lug. Mac Cuill arremessou uma lança em seu pé. Através de sua proeza, Lug escapou para o lago acolá. Lá, ele foi morto e afogado, e eles dizem que o cairn1 que está na praia, chamado Sidan, foi erguido sobre seu corpo, de forma que o cairn é o Túmulo de Lug, e foi daí que vieram os nomes Loch Lugborta e Carn Lugdach.


2. Ou ainda, o lago foi nomeado por conta de Lugaid mac Táil, que era chamado de Delbaeth. Delbaeth mac Táil tomou posse daquele território quando saiu de Munster com seus cinco filhos, após ter sido advertido pela sua própria filha a dar sua terra para ela e seu marido, Trad mac Tassaig. Delbaeth então acendeu um fogo mágico e cinco rios irromperam desse fogo; ele colocou cada um de seus cinco filhos para observar os rios: dois de seus filhos, Gno beg e Gno mór, no oeste de Loch Oirbsen, Baetan em Bethra, Andiled em Delbna Mór e Anlenn em Delbna Nuadat. Ele próprio ficou naquele lugar, e pode ter sido por sua causa que o lago e o lugar ganharam seu nome, Loch Lugborta, pois até então seu nome era Lugaid, mas depois disso ele passou a se chamar Delbaeth, isto é, Dolb-aed, por conta do fogo encantado.A

Notas originais

A. A seguir vem a lenda de Loch mBlonac, que está disponível nos métricos Dindshenchas, volume III, 546.

Notas de tradução

1. Cairn. Uma pilha de pedras que normalmente marca o túmulo de um morto.

Fonte: GWYNN, Edward J. The Metrical Dindshenchas: vol. 4. Disponível em: <http://www.ucc.ie/celt/online/T106500D/text113.html>. Para verificar a versão em Gaoidhealg (Irlandês médio), disponível em <http://www.ucc.ie/celt/published/G106500D/index.html>.

Para ter a versão em .pdf, clique aqui       

Nenhum comentário:

Postar um comentário