sexta-feira, 8 de janeiro de 2016

Os métricos Dindshenchas: Achall



Poema/história 6
Achall

1. Achall que confronta Temair,
Os jovens de Emain a amavam;
Lamentaram por ela quando morreu,
A branca noiva de Glan, o filho de Carbad.


2. A filha de Cairpri morreu,
A filha de Fedelm Noichruthach,
Da dor por Erc, que preenche a estrofe,
Que foi morto em vingança por Cuchullin.

3. Conall Cernach trouxe a cabeça de Erc
Para Temair por volta da terça hora;
Malvada foi a façanha feita por ele,
A quebra do frio coração de Achall.

4. O Monte de Finn, o Monte dos Druidas,
O Monte de Creidne, face a face;
O Monte sobre o qual foi travada a famosa luta,
O Monte de Erc, o Monte de Achall.

5. Os nobres de Ulster vieram
Ao redor de Conchobar dos campeões;
Eles realizavam corridas brilhantes e puras
Por Achall que confronta Temair.

6. O Monte de Erc (esse não era um trabalho limitado)
Na colina ao sul de Temair;
Erc, foi lá que sua hora chegou,
O gracioso irmão de Achall.

7. Irmãos eram Finn, da fria Alend,
E Ailell, da austera Cruachan,
De Cairpre Nia de Temair naquele país,
Foi a nobre filha Achall.

8. O Monte dos Druidas, ao sul,
Ficava em Temair dos Reis, a fortaleza real;
Lá, a leste de Temair,
Foi onde Achall morreu.

9. Lá a mulher foi enterrada,
A filha dos altos Reis dos gaélicos,
Para ela foi erguido esse rath1 naquele lugar;
Lá Achall encontrou sua morte.

10. As seis melhores mulheres do mundo,
Depois de Maria, a mãe de Deus;
São Medb, Sadb e Sarait que enfeitam estrofes,
Erc, Emer e Achall.

11. Um escudeiro de Cairpre Nia Fer,
Eochu, o feroz, campeão dos gaélicos,
Tentou ter um de seus filhos
Com a donzela, com Achall.

12. Dou certeza nesse testemunho
Para a filha de Cairpre (…)
Que uma hora roubada com ela não era pra ter tida naquele lugar;
Achall ultrapassa todas as donzelas em beleza.

13. Eu oro para o Filho de Deus que trouxe decadência
Para Medb Lethderg, em Medb Derg,
Em Sadb, em Sarait, em Fand,
Em Garb, em Erc, em Achall.

14. Pode haver um lugar no alto céu
Para Cinaed Ua Hartacain:
Ele conhece a regra da rima para cada verso;
Era ele que ia e vinha em Achall.

15. Nunca pisou na terra
Alguém que a ultrapassasse em rebanhos e cavalos;
Nunca foi gerada lá em Temair
Uma mulher que superasse Achall.

16. Menino, pegue meu cavalo;
Não deixe ninguém me perturbar;
Os gaélicos e os gauleses2 estão saqueando;
Rápidos são seus cavalos sobre Achall.

17. O lugar onde nossos cavalos estão,
Havia um bosque por ele em cada mão;
A terra do indolente poeta Mane,
Teve seu nome antes de se chamar Achall.

18. O rath do puro Conaire perdura,
O rath de Cairpir (...) perdura;
Essa não perdurou, aqui ou em outro lugar,
Erc não perdurou, nem Achall.

19. Fogartach estava em Dind Rig;
Ele foi um rei de Fodla com valentes façanhas;
Os gaélicos e os gauleses sabiam
A bravura daquele único herói em Achall.

20. O povo é agradável, alegre e animado,
O clã de Cernach, o filho de Diarmait;
Ele matou tropas até agora
Ao redor dos frios lados de Achall.

21. Amlaib de Ath Cliath, a centena forte,
Que ganhou o reinado em Bend Etair;
Eu ganhei dele como um prêmio pela minha música
Um cavalo dos cavalos de Achall.

22. Veio para Temair dos reis
Colum Cille, livre da tristeza;
Por ele uma igreja foi fundada lá
Na colina onde Achall foi enterrada.   

Fonte: GWYNN, Edward J. The Metrical Dindshenchas: vol. 1. Disponível em: <http://www.ucc.ie/celt/published/T106500A/index.html>. A versão em Gaoidhealg (Irlandês médio) está disponível em: <http://www.ucc.ie/celt/published/G106500A/index.html>.

Notas de tradução

1. Rath. Um montículo de terra remanescente de habitações circulares na Irlanda.

2. Gauleses. O termo original em irlandês (e inglês) é gall, que era a palavra irlandesa usada para se referir aos gauleses, mas em um sentido mais amplo também significava “estrangeiro”. Às vezes, as duas palavras gael e gall eram usadas juntas como contraste. 

Para ter o arquivo em .pdf, clique aqui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário