domingo, 16 de agosto de 2015

As quatro joias dos Tuatha Dé Danann


As quarto joias dos Tuatha Dé Danann
Tuatha De Danand na set soim
O Livro Amarelo de Lecan

 Existiam quatro cidades onde os Tuatha Dé Danann aprenderam a sabedoria e magia, pois a sabedoria, a magia e a diabrura estavam a serviço deles. Esses eram o nome das cidades: Failias, Findias, Gorias e Murias. De Failias foi trazida a Lia Fail, que está em Tara e costumava gritar sob cada rei que assumia a soberania da Irlanda. De Gorias foi trazida a espada que pertencia a Nuada. De Findias foi trazida a lança de Lug, e de Murias foi trazido o caldeirão do Dagda.

 Existiam quarto feiticeiros nessas cidades: Fessus em Failias, Esrus em Gorias, Uscias em Findias e Semias em Murias. Com eles os Tuatha Dé Danann aprenderam a sabedoria e o conhecimento. Nenhuma batalha foi mantida contra a lança de Lug ou contra qualquer um que a tinha em mãos. Ninguém escapava da espada de Nuada após ela dar um ferimento, e quando era puxada de sua bainha bélica, ninguém poderia resistir àquele que a empunhava. Uma assembleia de convidados nunca foi embora insatisfeitos com o caldeirão do Dagda, e a Lia Fail, que está em Tara, nunca falou exceto quando estivesse debaixo de um rei da Irlanda.

 Alguns historiadores, de fato, dizem que os Tuatha Dé Danann vieram para a Irlanda em uma nuvem de névoa, mas não foi assim, pois eles chegaram em uma grande frota de navios, e após chegarem na Irlanda, eles queimaram todos os seus barcos, e devido aquela nuvem de névoa surgir, alguns dizem que eles chegaram em uma nuvem de névoa, o que no entanto, não é verdade, pois essas foram as duas razões deles terem queimado seus barcos: para que a raça dos fomorianos não pudessem encontrá-los para não os atacar, e para que Lug não viesse para competir com Nuada pela soberania. Sobre eles, o antiquário compôs essa balada: 

Os Tuatha Dé Danann das preciosas joias,
Onde eles encontraram o aprendizado?
Eles chegaram em perfeita sabedoria
Em druidismo (e) em diabrura.
Nobre Iardanel, um profeta de excelência,
Filho de Nemed, filho de Agnoman,
Tinha como uma tola prole o ativo Beothach,
Que foi um herói de clivagem, cheio de maravilhas.
Os filhos de Beothach – duradoura a sua fama –
A tropa dos valentes heróis foi,
Após a mágoa e após grande tristeza,
Para Lochlann com todos os seus navios.
Quatro cidades – apenas sua fama –
Eles conquistaram com grande força.
Pois apaixonadamente eles fizeram uma competição
Para aprender sua genuína sabedoria.
Failias e brilhante Gorias,
Findias (e) Murias da grande proeza,
Das quais batalhas foram vencidas lá fora,
(Eram) os nomes das cidades chefes.
Morfis e o nobre Erus,
Uscias e Semiath, sempre feroz,
Para nomeá-las – um discurso de urgência –
(Esses eram) os nomes dos sábios da sabedoria.
Morfis (era) o poeta da própria Failias,
Em Gorias (era) Esrus dos desejos aguçados,
Semiath (estava) em Murias, a fortaleza dos pináculos,
(E) Uscias (era) o nobre vidente de Findias.
Quatro presentes (foram trazidos) com eles para cá,
Pelos nobres dos Tuatha Dé Danann:
Uma espada, uma pedra, um caldeirão de valor,
(E) uma lança para a morte de grandes campeões.
De Failias (veio) para cá a Lia Fail,
Que gritava sob os reis da Irlanda.
A espada na mão do ágil Lug
De Gorias (ela foi procurada) – uma escolha de grandes riquezas.  
Da bem distante Findias sobre o mar
Foi trazida a mortal lança de Nuada.
De Murias (foi levado) um grande e poderoso tesouro,
O caldeirão do Dagda das grandiosas façanhas.
O Rei do Céu, o Rei dos homens fracos,
Que ele me proteja, o Rei das partes reais,
O Ser no qual está a resistência dos espectros,
E a força da raça gentil.”
Tuatha Dé Danann. Fim. Amém.
Fonte: HULL, Vernam. The Four Jewels of the Tuatha Dé Danann. ZCP. Vol. XVIII. NY: G.E. Stechert Co. 1930. Disponível em: <http://www.maryjones.us/ctexts/jewels.html>.
Para ter a versão em .pdf, clique aqui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário