domingo, 16 de agosto de 2015

A invasão de Nemed


A invasão de Nemed

“(…) faça batalha contra os descendentes de Nemed, e verdadeiramente esmague seus inimigos. Decapite e os destrua pela responsabilidade deles a respeito de seus irmãos (...) e de todos os seus amigos que morreram por conta deles.”

 Então essa tropa do mar se levantou com o discurso bem selvagem de Morc Mac Deiled, e os homens da Irlanda e os descendentes dos filhos de Nemed se levantaram da mesma forma. Logo a seguir, uma feroz batalha despreocupada com as consequências foi travada entre eles. Severa, de fato, foi a fúria e a iria de cada um contra o outro. Tal era a teimosia do encontro com o qual eles se engajaram na batalha de ambos os lados que nenhum deles se sucedeu em fazer qualquer outro uso de sua mente exceto para o propósito de luta e combate, de forma que não perceberam qualquer coisa lá até a violenta, ofensiva e importuna torrente diluviana da primavera e a frente da uma bem violenta onda de crista azul cair sobre eles e nenhum deles escapar vivo, exceto a tripulação de um navio dos fomorianos e trinta guerreiros dos descendentes de Nemed. A tripulação desse barco alcançou a terra de onde eles vieram e relataram suas notícias do início ao fim, de forma que o resto dos fomorianos ficou desanimado com as notícias.

 Mas quanto aos trinta guerreiros dos descendentes de Nemed que escaparam, eles dividiram a Irlanda em três partes. [Esses eram] os três líderes que eles tinham: Beothach mac Iarboineoil [isto é, o profeta] meic Nemid, Semeon mac Sdairn meic Nemid e Britan Mael mac Fergusa Lethdeirg meic Nemid.

 O terço de Beothach, no entanto, era a parte de Toirinis Muigi Ceidne [onde a torre de Conang foi demolida e onde aquela luta foi realizada], até Boann, moldada como uma mulher, das centenas de portos. O terço de Semon era de Boann até Bealach Conglais. O terço de Britan era de Bealach Conglais até Toirinis Muigi Ceidne, ao norte da Irlanda.

 Beothach evacuou a Irlanda, e no princípio, seus seguidores alcançaram o território do mundo no nordeste da Escandinávia. Lá eles aprenderam a ciência da profecia, druidismo, bruxaria e o conhecimento de cada arte poética que existe no mundo, e daí foram para a Grécia. Após o domínio de muitas trocas, eles vieram de lá em direção à Irlanda nos passos de seus pais e avôs e em respeito pelas [suas] origens, estes eram os Tuatha Dé Danann.

 Britain Mael mac Fergusa Lethdeirg desembarcou em Maen Conaing meic Faebair. 

 Quanto a Semon, ele foi para a Grécia, e cada raça que nascia dele era escravizada pelos gregos. De Semon se originaram os Gailiuin, os Fir Bolg e os Fir n-Domnann, e posteriormente eles deixaram os restantes na Irlanda e esses não foram com eles para fora do país.

 Após a grande tribulação, ele realizou a primeira briga pela Irlanda contra eles, cujo nome foi a batalha de Loch Seantuindi [que hoje é intitulado Loch Feabail, pois foi lá que Feabal mac Fhind meic Fhirmeand foi morto, de forma que o lago foi nomeado por sua causa] e a batalha de Mag Glais na terra de Bres mac n-Ealadan, que hoje em dia é chamada de Mag Tiubhra. Por conta de Tibir, a filha de Cas Clothach dos Tuatha Dé Danann, Mag Tiubra é assim chamada, lá onde Glas mac Rigbaird meic Fhir mBeand, o rei do país caiu, por sua conta Mag n-Glas é assim chamada, e daqui em diante [segue-se] a carreira marcial dos Tuatha Dé Danann contra a raça dos fomorianos. Sobre esse evento, o poeta Fland compôs esse poema para comemorar a história: 

‘A destruição da torre de Conang com bravura,” et reliqua¹.

 Fim do togail².

Fonte: Mary Jones, The Celtic Literature Collective. The Invasion of Nemed. Disponível em: <http://www.ucd.ie/tlh/trans/vh.mp.33.001.t.text.html>. Acessado em: 08 de agosto de 2015. 
    
Notas de tradução
1. Et reliqua. Termo em latim que significa “e o restante”, usado com a mesma função que o et cetera (“etc”).
2. Togail. Um tipo de gênero literário dos manuscritos irlandeses que significa “destruição”. O mito “A destruição da hospedaria de Da Derga” é um togail.

 Para ter a versão em .pdf, clique aqui.            
               

Nenhum comentário:

Postar um comentário