terça-feira, 19 de março de 2013

O Nascimento de Óengus


O Nascimento de Óengus

 O deus Elcmar do Brugh na Boinne tinha como a esposa a deusa Boann, também conhecida como Eithne. Boann era uma deusa de excelente beleza, e o poderoso Dagda quando a viu, quis ter uma união carnal com ela. Boann, no entanto, recusou, temendo o grande poder de seu marido Elcmar.


 O Dagda então com sua grande sabedoria, enviou Elcmar para uma jornada até o deus Bres, filho de Elada, na planície de Mag Inis. O Dagda então lançou encantamentos sobre Elcmar para que ele não voltasse a tempo, dissipando sobre ele a escuridão da noite, e o livrando da fome e da sede. Nove meses então se passaram como se fosse uma noite, e Elcmar não retornava, pois o Dagda havia lhe dito que ele só deveria voltar entre o dia e a noite. Nesse tempo, o Dagda deitou-se com Boann, Óengus foi gerado e nasceu.

 Quando Elcmar voltou, Boann ficou muito preocupada que ele descobrisse algo, porém, ele não percebeu devido à estratégia do Dagda.

 O Dagda então levou Óengus para ser criado por Midhir em Brí Leith, e lá, ele era o líder de cento e cinquenta donzelas da Irlanda, pois Midhir tinha um grande amor por ele, e também por ele ser muito belo e nobre. Óengus é também chamado de Mac Oc (O Filho Jovem), pois Boann disse: ‘Jovem é o filho que foi gerado no nascer do dia, e nasceu entre o alvorecer e o crepúsculo.’

Fonte: Tochmarc Étaíne, “O Cortejo de Étain” (Manuscritos: Livro Amarelo de Lecan e Livro da Vaca Parda).

Nenhum comentário:

Postar um comentário