terça-feira, 14 de agosto de 2012

Caillagh-Ny-Faashagh, ou o Feiticeiro Profeta

Extraído do livro Manx Fairy Tales, de Sophia Morrison, página 176 

Nos velhos dias quando existiam feiticeiros e bruxas na Ilha de Mann, o maior de todos os Feiticeiros era Caillagh-Ny-Faashagh. Ele não vivia sobre o solo, mas sim em uma pedreira, em um buraco debaixo da rocha em uma montanha solitária, e é por isso que o povo o chamava de Feiticeiro Profeta dos Lugares Selvagens. Na escuridão, ele vagueia sobre as montanhas, e as pessoas que caminham por lá, ao amanhecer, conseguem escutá-lo gritando “Hoa, hoa, hoa!” como o rugido de uma cabra, em uma voz tão terrível e forte que a terra, e todos que escutam, treme com medo. Ele pode se transformar em qualquer coisa que ele quiser; às vezes ele se transforma em uma cabra com grandes olhos de fogo, e outras vezes, em um homem muito, muito alto.

Uma vez, quando ele era uma cabra, ele seguiu um homem que estava caminhando pela estrada da montanha, e, naquela época, ele tinha olhos tão grandes quanto dois pratos. O homem segurava uma lanterna, e quando ele mudou a lanterna de uma mão para outra, a cabra seguiu a luz. O homem ficou aterrorizado e começou a correr. Assim que ele deixou a estrada da montanha, a besta rugiu atrás dele.

“Hoa, hoa, hoa!”

Em uma outra vez, na forma de um homem bem alto, tão alto quanto dois homens juntos, ele seguiu uma mulher que atravessava a montanha em Garey Mooar, e ele tinha olhos grandes e brilhantes, tão grandes quanto dois pratos em sua cabeça. A mulher correu com tudo o que pôde, pela vida ou pela morte, e ele correu seguindo-a: “Hoa, hoa, hoa!”, mas quando ela saiu da montanha, ele não estava mais atrás dela.

Ele era um grande adivinho, porém, não contava o que aconteceria a menos que a pessoa o perguntasse. Parece que ele viveu por centenas de anos, pois ele previu a batalha que seria travada em 98. Essa foi a Batalha de Santwat, em Sand Ford, entre o norte e o sul de Mann. Ele disse:

“O rio Neb ficará vermelho do Vale Crew até o mar,

E as gaivotas saborearão a plenitude de sangue de Manninee.”

Tudo isso se tornou verdade. Os homens do norte viajaram para Peel e correram com seus barcos de fundo chato até o Vau de Glenfaba, onde os homens do sul os impediram de desembarcar. Eles lutaram no rio do Vale Crew onde aconteceu uma grande matança, e os corpos dos mortos obstruíram o rio e transformou o pequeno vale em um lago. As águas do Neb ficaram vermelhas com o sangue manês, quando eles correram para a Baía Peel. As mulheres do sul seguiram os homens e observavam a batalha de uma pequena distância, mas quando elas viram que o povo do norte estavam vencendo, elas correram, e no calor da batalha, com pedras e ferramentas, ganharam a batalha. Uma lei foi feita nesse dia, que diz que as viúvas do sul da ilha devem ganhar metade do patrimônio de seu marido, enquanto as mulheres do norte, que ficaram em casa, só ganhariam um terço.

O Feiticeiro Profeta previu, também, a descoberta das minas de chumbo de Foxdale. Um homem foi até ele e perguntou:

“Como eu ficarei rico, oh Caillagh-ny-Faashag?’

E o Feiticeiro respondeu:

“Há um aterro em Ballafesson digno de toda Balladoole.

Mas as riquezas da Ilha de Mann ficam abaixo, Barrule.”

Ele também deu essa profecia para o velho Juan, o tecelão, que perguntou para ele:

“Na base de Barrule haverá uma cidade mercado,

Mullin-y-Cleigh com sangue por vinte e quatro horas irá correr.”

Hoje em dia, o vilarejo de Foxdale fica na base de Barrule, e dizem que nos velhos tempos, uma grande batalha entre os irlandeses e os manêses era travada no rio acima de Mullin-y-Cleigh, o Moinho pela Cobertura.

Para um homem de Peel, ele previu:

“Haverá uma batalha entre os irlandeses e os manêses em Creg Malin.” E o velho pescador disse que essa batalha já tinha sido travada há duzentos anos atrás. “Foi em um Domingo quando os irlandeses vieram para a baía, e eles não encontraram um lugar na praia para seus barcos, então, foram até os barcos de Mann e pensaram que lá era o local para colocar os barcos deles. Mas logo depois eles encontraram os donos dos barcos. Os manêses vieram e houve uma grande batalha! E a batalha não durou só aquele dia, eles lutaram até Douglas, e terminaram por fim, em Derby Haven,” e assim o velho pescador disse.

Havia uma velha senhora que tinha um cressad (vaso para fundir metais), e ela ia de casa em casa fazendo colheres de chumbo. Ela era um pouco estranha: ela não faria um molde em um dia ensolarado, nem em um dia nublado, nem em um dia úmido e nem em um dia de ventania, ela tinha um dia adequado para isso. Ela encontrou o Caillagh quando ele estava na forma de uma cabra, e ela pediu-lhe para prever quando seria o fim do mundo. Ele disse que antes do fim:

“As Montanhas de Mann seriam cortadas com estradas, e cavalos de ferro galopariam sobre elas, e isso seria no topo de Snaefell.”

Tudo isso se tornou verdade: trens cortam a ilha, e haveria um no topo de nossas montanhas mais alta. Ele disse também:

“A Ilha de Mann e a Escócia ficarão tão próximas que duas mulheres, uma em Mann e a outra na Escócia, serão capazes de torcer um cobertor entre elas.” Mas isso ainda não se tornou realidade, apesar de a arenosa Point de Ayre está ficando cada vez mais perto de Mull de Galloway.

E outra de suas profecias ainda não se tornou realidade:

“Os Governadores de Mann serão obrigados à fugir.”
Mas tudo isso acontecerá antes do fim.

-

Bênçãos do Feitiçeiro            

Nenhum comentário:

Postar um comentário