quarta-feira, 11 de janeiro de 2012

Três Mundos

     Três mundos, três reinos. Terra, Céu e Mar. Os três reinos eram representados pelos Celtas pela triskele, um símbolo de três pernas, cada 'perna' significando um Reino. O triskele também é o símbolo de Manannón, guardião do Mar, rei das Ilhas Afortunadas. É necessário que cada um se mantenha em seu reino para o equilíbrio prevalecer na terra: se o mar inundar a terra por meio de tsunamis, se a terra se tremer em terremotos, o mundo está em desequilíbrio. Cada reino tem sua bênção, e os Celtas reconheciam isso dando grande importância para cada um dos Reinos, sendo que nenhum era mais ou menos importante que o outro, estando todos no mesmo 'status', como mostra essa bênção da história A História da Descoberta de Cashel:

"A bênção do céu, bênção da nuvem,
A bênção da terra, bênção das frutas,
A bênção do mar, bênção dos peixes."

     Do Céu, onde alguns acreditam que seja a morada dos Deuses, vem os relâmpagos que são como o Imbas, lampejos de inspiração. Lá os Deuses moldam as nuvens para nos anunciar presságios e é a morada do Fogo, que se manifesta pelo Sol e pela Lua, assim como os relâmpagos de Lugh Lamhfada.
     Da Terra debaixo de nossos pés, temos as árvores que nos dão frutos, nosso sustento. A terra nos dá os grãos para nosso sustento, e debaixo dela, dentro das motanhas, encontramos os Aois Sidhe, o Povo Nobre.
     No mar, está a morada dos nossos ancestrais, a porta para o outro mundo. De lá tiramos os peixes, 'o gado de Tethra' nas palavras de Amorgin, que são o sustento para os pescadores, assim como as conchas e pérolas de Fand que embelezam qualquer mulher.
     Vemos que os Celtas davam grande importância a isso lendo as bênçãos, orações e louvores que esses antigos Povos faziam aos reinos, como podemos achar essa oração de Bons Desejos do Carmina Gadelica, no som 282:

"Poder do mar seja teu,
Poder da terra seja teu,
Poder do céu.
Bondade do mar seja tua,
Bondade da terra seja tua,
Bondade do céu."

     Nos ritos, fazemos um reconhecimento desses três reinos: muir mas, nem nglas, talam cé  (o belo mar, o céu azul, a terra presente). Algumas pessoas 'invocam' os três mundos, o que eu acho desnecessários, uma vez que a terra está aqui debaixo dos nossos pés, o mar ao nosso redor, e o céu acima de nós. Apenas um reconhecimento é necessário (e pedir suas bênçãos!).
     Os Celtas não apenas tinham orações, cantos, bênçãos, etc. com os três reinos, e também faziam juramentos, jurando por cada um dos reinos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário